quinta-feira, 27 de abril de 2017

Credo da Paz





F.R.C. Ralph M. Lewis*



Sou responsável pela guerra quando orgulhosamente uso minha inteligência em detrimento de meus semelhantes.

Sou culpado da guerra quando desvirtuo as opiniões alheias que diferem das minhas.

Sou culpado da guerra quando demonstro indiferença pelos direitos e bens de outrem.

Sou culpado da guerra quando ajo de modo a manter a superioridade de minha posição privando os outros de sua oportunidade de progresso.

Sou culpado da guerra quando creio que uma herança me dá direito de monopolizar os recursos da natureza.

Sou culpado da guerra quando creio que os outros devem prensar e viver como eu o faço.

Sou culpado da guerra quando eu considero o sucesso o sucesso na vida unicamente como o caminho para o poder, a fama e a riqueza.

Sou culpado da guerra quando penso que, para convencer, vale mais a força que a razão.

Sou culpado da guerra quando acho que minha concepção de Deus é a que os outros devem aceitar.

Sou culpado da guerra quando penso que o país onde um homem nasce deve necessariamente ser o lugar onde ele tem que viver.


*Saiba mais sobre  o frater rosacuz Ralph M. Lewis ( 1904-1987)

Fonte: Wikipedia

F.R.C. Ralph Maxwell Lewis (14 de Fevereiro de 1904 - 12 de Janeiro de 1987), famoso Rosacruz, escritor, místico; deu seqüência à obra do pai, Harvey Spencer Lewis, sendo o segundo Imperator da Ordem Rosacruz – AMORC (Antiga e Mística Ordem Rosae Crucis) para a Jurisdição Internacional das Américas, Comunidade Britânica de Nações, França, Alemanha, Holanda, Suíça, Suécia e África deste segundo Ciclo Iniciático no Ocidente, de 1939 à 1987. Na Fédération Universelle des Ordres et Sociétés Initiatiques, FUDOSI, ele era conhecido com o nome místico de Sâr Validivar.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

AMETISTA A PEDRA DA TRANSMUTAÇÃO



Nesta era de Aquário, torna-se necessário a prática diária da meditação com a mentalização da cor violeta/púrpura. Para os que ainda desconhecem, a cor violeta faz parte do raio da transformação, da mudança e promove a elevação da consciência.
Violeta e púrpura são oitavas do mesmo raio, estando relacionada as constelações de Aquário e Peixes.   O cristal ametista prove total sintonia com as energias de cura e de transformação.
Se usada no terceiro olho, ou no sexto chacra durante o processo de meditação ou sessão de reiki, sua energia abre a visão interior, equilibra a ansiedade e ajuda no combate da insônia.
Essa é uma prática bem simples, basta apenas que tenha uma pedra de ametista. Você deverá colocá-la no ponto do seu terceiro olho, que fica entre as sobrancelhas. Esta prática pode ser feita todas noites ao deitar, ou durante as suas sessões de reiki.
Neste último caso recomenda-se que o cliente traga de casa a sua pedra já energizada pela luz solar. O processo de limpeza e energização dos cristais é bem simples: uma mistura de uma colher de chá de sal marinho e a mesma medida de bicarbonato de sódio misture no copo com água e banhe o cristal por alguns minutos, retire e lave em água corrente e deixe recarregar om a luz solar   e também lunar.
Quando você coloca o cristal no terceiro olho, você ativa a energia deste ponto, que estimula a glândula pituitária, que auxilia no processo da vitalidade física. Na tradição milenar chinesa, ao massagear este ponto com dedo indicador e fazendo uma leve pressão é possível aliviar as tensões nervosas, dores de cabeça, ansiedade e fadiga.


Até próxima postagem.