sábado, 28 de julho de 2007

Carma Coletivo


Mestre Saint Germain

Por Randler Michel


É verdade que ainda existem pessoas no mundo que não aceitam a teoria do carma. Mas, como justificar então as desigualdades sociais? Uns terem tanto e outros nada terem? Seria apenas uma condição social mais privilegiada do que a outra? Se há uma classe merecedora não seria o resultado de um darma? Sei que este assunto é bastante polêmico, pois acaba gerando algun contraste entre o homem, sua fé e os seus conhecimentos teosóficos que se dão através da religião.
Não tenho o objetivo de fazer com que as pessoas se sintam obrigadas a aceitar a teoria do carma, me proponho a fazer você, apartir de hoje, pensar duas vezes ou mais antes de executar uma ação. Como também mudar a vibração dos seus pensamentos. De fato é necessário ter muita coragem para nós reconhecermos que tudo que nos acontece a todo instante seja de ruim ou bom, são resultados de nossas ações passadas. Como também é bem mais fácil e prático atribuir tudo de ruim que nos ocorra á outras pessoas, a má sorte e até mesmo ao castigo de Deus como pensa a grande maioria.
Tudo bem que nada vida , há duras provações e que são resultados de alguma escolha. Sempre acreditei no destino, sendo o mesmo arquitetado pelo nosso livre arbitrio, vários caminhos, que se formam apartir de nossas escolhas, e escolhemos quase sempre seguindo nossos desejos, nossos sentimentos. Mas há acontecimentos que nos vêem á tona como as grandes castrastrofes, carmas coletivos. Como entender isso? É que a príncipio não vemos que somos os grandes culpados. A exemplo de carma coletivo cito os Tsunamis, ocorridos em dezembro de 2004,que foram responsáveis por uma grande limpeza cármica na terra. O grande maremoto destruiu e matou milhares de pessoas no continente asiático entre a Índia, Tailândia, Malásia,Bangladesh e outras localidades.
Por desconhecimento da lei de causa e efeito, ou carma coletivo, culpamos a natureza, por ter tido uma reação natural tão brusca e fatal, e não nos sentimos culpados em momento algum por termos destruído a camada de ozônio, por termos poluído o ar que respiramos, provocando o aquecimento global e causado impacto ambiental. Nossos atos coletivos, geraram ações coletivas e que nos retornaram em resposta como uma reação da natureza. Ou seja, o universo é vivo, tem leis próprias que o regem e devem ser respeitadas! Há um Grande Arquiteto por detrás do Universo. Poderia continuar os exemplos; como o Ciclone que destruiu milhares de vidas na Austrália em março de 2006. A resposta será a mesma para estas e demais fatalidades que ainda estarão por vir.Sejam de reações naturais ou não, haverá sempre um ato em conjunto e uma resposta da natureza.
É preciso que tomemos consciência da importância de respeitarmos a natureza e o meio ambiente, de policiarmos nossas ações coletivas.Nós somos os únicos responsáveis pelos sinais dos fins dos tempos.
Na próxima semana continuarei esse assunto;Paz Profunda
!

2 comentários:

kika disse...

Eu acredito muito no carma e acho que realmente temos que rever nossas ações... A natureza clama por mudanças positivas do homem. kika Ribeiro.

Marilene disse...

Isso tudo, é muito verdade, pois enquanto o homem não cultivar no seu coração o amor ao próximo e a si mesmo, vão acontecer esses carmas coletivos por muitos e muitos tempos,nós somos os únicos responsáveis por nós mesmos, ainda dá tempo de poupar muitas vidas!